Monografia - A Engenharia da Produção Acadêmica - editorasaraiva

Monografia - A Engenharia da Produção Acadêmica - Físico

Conheça mais sobre o produto
Ver amostra e sumário

Comprar em:

Ver amostra grátis

APROVEITE E COMPRE JUNTO:

CONHEÇA O PRODUTO
SUMÁRIO

Descrição

Esta nova edição de Monografia: a engenharia da produção acadêmica. Revista e atualizada, a obra utiliza uma abordagem pedagógica que facilita a construção do conhecimento por meio de metodologias que ajudam o estudante a produzir seu trabalho de maneira autônoma. Ciente da importância do trabalho de conclusão na graduação, tida como o ápice da formação superior, este livro apresenta grande preocupação com a linguagem. Recursos didáticos e ilustrativos ajudam o leitor a compreender os conteúdos e a aplicá-los, por meio de uma busca incessante pelo conhecimento ao longo de seus dez capítulos.
Mais que um guia para estudantes e professores, o livro é um projeto de engenharia do conhecimento, isto é, uma construção que reflete e ajuda a pensar a realidade em transformação.
Tânia Fischer

Doutora em Administração, professora titular da Escola de Administração da UFBA, coordenadora do Programa de Mestrado em Desenvolvimento e Gestão Social da UFBA, coordenadora do Programa de Capacitação Docente Avançado da ANPAD e pesquisadora do CNPq.
O livro Monografia: a engenharia da produção acadêmica foi concebido e dedicado aos estudantes e professores de graduação em Administração. O texto, claro e conciso, foi elaborado cuidadosamente a fim de constituir uma ferramenta prática para leitores com diferentes necessidades e níveis de formação universitária. A professora Manolita tempera sua sólida formação com experiência acadêmica, resultando em um trabalho bem fundamentado e aplicado à realidade brasileira.
Antonio Freitas

PhD, Diretor Executivo do IDe/FGV, Chefe de Graduação da EBAPE/FGV, Presidente da ANGRAD, Diretor de Acreditação da ANPAD e Diretor do CLADEA.

O que mais sobressai no texto é uma extraordinária coerência entre as reflexões teóricas e a prática consistente em que estas se baseiam. Não é fácil administrar as exigências formais que sustentam a produção acadêmica sem sufocar as marcas pessoais, características dos criadores. Somente uma fecunda vivência profissional como a da autora poderia possibilitar tal articulação. Certamente o livro da professora Manolita terá vida longa.

Nilson José Machado

Livre docente, professor da FE/USP, ex-diretor do Departamento de Metodologia do Ensino e Educação Comparada, foi professor visitante do IEA/USP no programa Educação para a Cidadania, membro do Conselho de Coordenação da Cátedra Unesco/USP de Educação para a Paz, os Direitos Humanos, a Democracia e a Tolerância.

Características

Número de Páginas264
Numero da Edição2
Ano da Edição2008
AcabamentoBrochura
IdiomaPortuguês

Principal

Todos os AutoresManolita Correia Lima
SumarioINTRODUÇÃO, 1

1 CONCEITO E PLANEJAMENTO DE PESQUISA E MONOGRAFIA, 7
1.1 Conceitos básicos, 7
1.1.1 Pesquisa científica ou investigação científica, 7
1.1.2 Monografia, 10
1.1.2.1 Objetivos gerais da monografia, 12
1.2 O papel das instituições de educação superior, 16
1.3 Planejando a pesquisa, 18
1.3.1 Fases previstas em uma pesquisa de natureza acadêmico-científica, 19

2 BREVE REFLEXÃO SOBRE AS ABORDAGENS QUANTITATIVAS, QUALITATIVAS E MISTAS (OU TRIANGULAR), 27
2.1 A natureza da abordagem quantitativa, 27
2.1.1 O método survey como exemplo de abordagem quantitativa, 29
2.2 A natureza da pesquisa qualitativa, 32
2.2.1 O método de estudo de caso como exemplo de abordagem qualitativa, 34
2.2.2 O método de pesquisa-ação como exemplo de abordagem qualitativa, 37
2.2.3 A triangulação como tendência, 39

3 TIPOS DE PESQUISA E TÉCNICAS DE COLETA DE MATERIAIS ? PESQUISA BIBLIOGRÁFICA E DOCUMENTAL, 47
3.1 Pesquisa bibliográfica, 47
3.1.1 Definições preliminares, 48
3.1.2 Localização das fontes bibliográficas de dados e informações, 52
3.1.3 Critérios para selecionar o material bibliográfico, 55
3.2 Pesquisa documental, 56
3.2.1 Tratamento dos materiais documentais, 60
3.2.2 Racionalizando a leitura como forma de estudo e/ou pesquisa 62
3.2.2.1 Procedimentos que podem ser úteis na atividade de leitura, 62
3.2.3 Fichamento como técnica de tratamento do material, 63
3.2.3.1 Explicitando os conteúdos das fichas de leitura, 64

4 TIPOS DE PESQUISA E TÉCNICAS DE COLETA DE MATERIAIS - A PESQUISA DE CAMPO: OBSERVAÇÃO DIRETA EXTENSIVA - APLICAÇÃO DE QUESTIONÁRIOS E FORMULÁRIOS, 69
4.1 Conceito de pesquisa de campo e as técnicas de coleta de materiais tradicionalmente utilizadas, 70
4.1.1 Observação direta e extensiva - aplicação de questionários e formulários, 71
4.1.1.1 Questionários como técnica de coleta de dados, 71
4.1.1.2 Formulários como técnica de coleta de dados, 89

5 PROCESSAMENTO E UTILIZAÇÃO DE DADOS RESULTANTES DE PESQUISA DE CAMPO, 93
5.1 Tratamento estatístico dos dados em pesquisas de caráter quantitativo, 93
5.2 Tratamento descritivo dos dados, 96
5.2.1 Média aritmética, 96
5.2.2 Moda, 97
5.2.3 Mediana, 98
5.2.4 Distribuição das proporções, 100
5.2.5 Intervalo, 100
5.2.6 Freqüência absoluta e relativa, 102
5.2.7 Desvio-padrão, 104
5.2.8 Análise da variância, 104
5.2.9 Regressão e correlação, 105
5.3 Tratamento inferencial dos dados, 105
5.3.1 Estimação de parâmetros, 106
5.3.2 Testes de hipótese, 108
5.4 Indicações sobre a utilização de ilustrações nos textos acadêmicos, 108

6 TIPOS DE PESQUISA E TÉCNICAS DE COLETA DE MATERIAIS - A PESQUISA DE CAMPO: OBSERVAÇÃO DIRETA INTENSIVA - REALIZAÇÃO DE ENTREVISTAS E OBSERVAÇÃO, 113
6.1 Observação direta intensiva - entrevista e observação, 113
6.1.1 Entrevista como técnica de coleta de materiais, 113
6.1.1.1 Tipos de entrevistas, 115
6.1.1.2 Avaliando os méritos da entrevista como técnica de coleta de materiais, 120
6.1.1.3 Avaliando as limitações da utilização da entrevista como técnica de coleta de materiais, 121
6.1.2 Observação como técnica de coleta de materiais, 121
6.1.2.1 A relação observador-observado, 125
6.1.2.2 A questão da sistematização da observação, 126
6.1.2.3 Avaliando os méritos da utilização da observação como técnica de coleta de materiais, 127
6.1.2.4 Avaliando as limitações da utilização da observação como técnica de coleta de materiais, 128
6.1.2.5 Sugestões que podem ajudar o jovem pesquisador a obter melhores resultados com a utilização da observação, 130
6.1.2.6 Considerações fi nais sobre a técnica de observação, 133
6.1.2.7 Tratamento e interpretação do material coletado por meio da observação, 134
6.2 Pesquisa de laboratório, 134

7 PROCESSO DE REDAÇÃO E ESTRUTURA DO RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA, 137
7.1 O processo redacional do relatório final de pesquisa, 138
7.2 Estrutura de um relatório final de pesquisa, 147
7.2.1 Dimensões de edição, 147
7.2.1.1 Definição das fontes a serem utilizadas, 148
7.2.1.2 Organização das entrelinhas, 148
7.2.1.3 Precisões sobre o papel a ser impresso o relatório de pesquisa, 149
7.2.1.4 Estabelecimento de margens ao longo do texto, 150
7.2.1.5 Precisões sobre a margem que marca o início de parágrafos, 151
7.2.1.6 Inclusão de numeração de páginas, 151
7.2.2 Estruturação formal do texto do relatório final de pesquisa, 152
7.2.2.1 Capa, 152
7.2.2.2 Folha de rosto, 154
7.2.2.3 Seções opcionais, 155
7.2.2.4 Inclusão do resumo, 158
7.2.2.5 A inclusão de lista de ilustrações, 160
7.2.2.6 A inclusão de lista de abreviaturas utilizadas (quando for o caso), 161
7.2.2.7 Elaboração do sumário, 162
7.2.2.8 Corpo do texto, 164
7.2.2.9 Inclusão de anexos e apêndices, 164
7.2.2.10 Elaboração de erratas, 164

8 REFERÊNCIAS E ELABORAÇÃO DO RELATÓRIO FINAL DE PESQUISA, 167
8.1 Referências, 167
8.1.1 Referência de livros, 169
8.1.2 Referência de monografias, dissertações ou teses, 172
8.1.3 Referência de publicações periódicas, 173
8.1.3.1 Artigos de periódicos, 173
8.1.3.2 Artigos de jornais, 173
8.1.4 Referência de eventos científicos, 174
8.1.5 Referência de materiais coletados por meio da internet, 174
8.1.5.1 Livros, 175
8.1.5.2 Periódicos, 175
8.2 Indicação sistemática das fontes de consulta, 176
8.3 Utilização e localização de notas de rodapé, 177
8.4 Inclusão de citações, 177
8.4.1 Como formular citações?, 177
8.4.2 Utilização de locuções e de palavras em língua estrangeira, 186
8.5 Indicações sobre notas explicativas, 186
8.6 A elaboração do relatório fi nal de pesquisa, 189
8.6.1 Elementos básicos sobre o núcleo do texto, 190
8.6.1.1 Elementos básicos da introdução, 190
8.6.1.2 Elementos básicos sobre o desenvolvimento, 191
8.6.1.3 Elementos básicos da conclusão, 192
8.6.2 Indicações sobre conteúdo e forma dos apêndices e anexos, 193
8.6.3 Indicações sobre o processo redacional do relatório de pesquisa/do trabalho de conclusão de curso/da monografia, 194
8.6.3.1 Como iniciar a redação do relatório de pesquisa/do trabalho de conclusão de curso/da monografia, 195
8.6.3.2 Como obter uma estrutura redacional mais compreensível, 197

9 CHECKLIST E APRESENTAÇÃO ORAL DO RELATÓRIO DE PESQUISA, 201
9.1 Checklist proposto para o estudante-pesquisador realizar a auto-avaliação do relatório de pesquisa concluído, 201
9.2 Conteúdos básicos da defesa oral do relatório final de pesquisa, TCC, monografia e sua seqüência lógica, 206
9.2.1 Abertura do evento pelo professor orientador, 207
9.2.2 Os agradecimentos proferidos pelo estudante, autor do trabalho, 207
9.2.3 Apresentação oral do trabalho elaborado, 208
9.2.4 Avaliação do TCC pelos membros da banca examinadora e formulação de questões, 210
9.2.5 Arguição, 210
9.2.6 Reunião dos membros da banca examinadora para a discussão que resultará na definição da nota, 211
9.2.7 Leitura do conteúdo da ata do exame em banca, 212
9.2.8 Procedimentos que podem ajudar durante a apresentação oral do trabalho e na arguição, 212
9.2.9 Utilizando o retroprojetor ou o data show, 215

REFERÊNCIAS, 221

APÊNDICE, 227

ÍNDICE REMISSIVO, 241

Autores

Saraiva Autor PrincipalManolita Correia Lima

Pergunte e veja opiniões de quem já comprou

LIVROS QUE VOCÊ PODE GOSTAR:

Coleção

LIVROS QUE VOCÊ PODE GOSTAR: